Ir para conteúdo

Uvebs repudia decisão de substituir penitenciária feminina por masculina

A União de Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) repudia a decisão da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária de transformar a Penitenciária Feminina de São Vicente, construída às margens da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, na altura do bairro Rio Branco, em um CPP (Centro de Progressão Penitenciária) – Masculino.

O presídio feminino fazia parte do Plano de Expansão Penitenciário, que foi desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, em razão do aumento da população carcerária. A unidade havia sido especialmente projetada para as mulheres, portanto o projeto contemplava espaços específicos para atendimento deste público como um setor destinado à amamentação e creche.

Para o colegiado, a alteração repentina é um desrespeito com a Região. “Havia um planejamento de um espaço projetado e preparado para receber mulheres, com facilidade para as mães e um olhar necessário para ressocialização. De repente, isso mudou, sem nenhuma consulta aos municípios da Baixada Santista”, disse o presidente da Uvebs, Roberto Andrade e Silva, o Betinho.

Segundo ele, o momento é ainda mais desfavorável para esta mudança. “Estamos trabalhando em busca da retomada da economia em nossa Região e essa retomada também depende do turismo, que precisa ser seguro. Uma penitenciária masculina, no lugar onde deveria ser uma feminina, não oferece a estrutura de segurança necessária para tranquilizar a população e, por isso, pode gerar problemas neste momento delicado da economia”.

O estado possui 178 unidades prisionais. Na Região Metropolitana da Baixada Santista agora serão seis unidades prisionais, quatro delas sediadas em São Vicente. Há ainda um Centro de Detenção Provisória (CDP) em Praia Grande e um Centro de Progressão Penitenciária (CPP) em Mongaguá.

Categorias

Uncategorized

Christiane Disconsi Ver tudo

Christiane Disconsi é jornalista, cientista política, pós-graduada em Marketing Digital e beer sommelière, certificada pelo Senac. Tem passagem como editora-chefe de jornal impresso e sólida experiência em PR, com destaque para a área política/governamental.

%d blogueiros gostam disto: