Ir para conteúdo

Uvebs enviará moção ao Ministério da Saúde cobrando vacinas para a Região

Vereadores também se posicionaram favoráveis ao projeto que prevê a quebra temporária de patentes de vacinas, no Congresso Federal

Os atrasos na entrega e a quantidade de vacinas menor que a necessária para imunização da população da Região motivaram a diretoria da União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) a deliberar o envio de uma moção ao Ministério da Saúde, cobrando medidas mais efetivas. Sobre este mesmo assunto, o colegiado também externou apoio ao projeto que tramita no Congresso Nacional, sobre a quebra temporária de patente de vacinas, testes de diagnóstico e medicamentos de eficácia comprovada contra a covid-19, enquanto vigorar o estado de emergência de saúde. 

Estas e outras decisões foram tomadas durante a primeira reunião ordinária da Uvebs, realizada de forma virtual, na manhã desta sexta-feira, dia 9. O evento online reuniu membros da diretoria e do conselho consultivo. Representantes das nove cidades da Baixada marcaram presença.

Além das moções ao Governo Federal e Congresso, a Uvebs deliberou, que a partir de agora realizará reuniões extraordinárias, sempre que houver atualizações no Plano São Paulo e consequentemente, medidas conjuntas tomadas pelos prefeitos (Condesb), com relação ao combate à pandemia. A ideia é nortear as ações nos legislativos.   

A inciativa da vereadora santista Audrey Kleys (Progressistas), vice-presidente do colegiado, teve apoio unânime dos parlamentares. “Temos conversado com a população que precisa de orientações sobre as regras vigentes. Precisamos ter total conhecimento, pois também atendemos reivindicações, como é o caso dos feirantes e comerciantes. Muitas das situações se repetem nas outras cidades da região e a ideia é manter um pensamento integrado”, ressaltou.

A sugestão da parlamentar reacendeu uma antiga discussão acerca do assento da Uvebs no Condesb. “A devolutiva que tivemos é que, como se trata de um conselho bipartite, não há possibilidade de a Uvebs ter voto no Condesb. Mesmo assim, não vemos como um impedimento ao trabalho metropolitano dos vereadores. Seguimos atuantes e trazendo um olhar diferenciado, por conta dos desafios diários e a proximidade com o cidadão”, explicou o presidente da entidade, vereador Roberto Andrade e Silva, o Betinho (PSDB/Praia Grande). 

PRÓXIMA REUNIÃO

Outra preocupação do colegiado é o crescente avanço nos casos de dengue e Chikungunya na Baixada Santista. Somados, os números de casos nos dois primeiros meses (janeiro e fevereiro) de 2021, nas nove cidades da Região, já é quase o total do ano inteiro de 2020. 

Para se ter uma ideia, no ano passado foram registrados 8.328 casos, somando todos os nove municípios. Somente em janeiro e fevereiro deste ano, considerando as mesmas cidades, o número já alcançou 8.299.

Por esta razão, a Uvebs vai realizar uma nova reunião virtual na próxima sexta-feira, dia 16, às 10h30. A plenária online contará com especialista em saúde, para traçar estratégias para o combate do mosquito transmissor destas doenças.

Categorias

Uncategorized

Christiane Disconsi Ver tudo

Christiane Disconsi é jornalista, cientista política, pós-graduada em Marketing Digital e beer sommelière, certificada pelo Senac. Tem passagem como editora-chefe de jornal impresso e sólida experiência em PR, com destaque para a área política/governamental.

%d blogueiros gostam disto: