Ir para conteúdo

Uvebs apoia transporte hidroviário de cargas e passageiros no Porto de Santos

A exploração do transporte hidroviário de cargas e passageiros na região do Porto de Santos e sua utilização para desenvolver a atividade industrial na Baixada Santista foi um dos temas que debatidos durante o seminário Hidrovias Já, na última terça-feira, dia 15. O evento foi promovido pela Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos (AEAS) e a diretoria da União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) marcou presença.

Durante o evento, autoridades discursaram sobre a viabilidade do transporte, que depende, em primeiro lugar, do interesse de terminais portuários, principalmente os que movimentam contêineres. Por essa razão, há necessidade de um estudo aprofundado sobre a viabilidade do transporte hidroviário na região, por meio da flexibilização da legislação ambiental para que um terminal fluvial com condomínio industrial seja reconhecido como um empreendimento de interesse público.

Ainda ressaltaram a retomada das discussões da Autoridade Portuária com a Carbocloro para o transporte hidroviário de sal até sua unidade, em Cubatão. A empresa já apresentou, há cerca de dez anos, um projeto para transportar 800 mil toneladas de sal por ano nos rios para evitar que 2 mil caminhões trafeguem por 22 quilômetros entre a empresa e o cais.

Para o presidente da Uvebs, Roberto Andrade e Silva, o Betinho (MDB) as hidrovias são fundamentais para o desenvolvimento econômico da região e para o transporte de passageiros, por isso o colegiado colocou-se à disposição para atuar em prol e tema de forma regional. “Damos total apoio”, ressaltou.

Christiane Disconsi Ver tudo

Christiane Disconsi é jornalista, cientista política, pós-graduada em Marketing Digital e beer sommelière, certificada pelo Senac. Tem passagem como editora-chefe de jornal impresso e sólida experiência em PR, com destaque para a área política/governamental.

%d blogueiros gostam disto: